segunda, 16 de julho de 2018

HORA DE PLANTAR

Alta nos preços da soja e milho anima começo da safra

19 OUT 2010Por Maurício Hugo12h:06

Novas altas nas cotações de produtos agrícolas como o milho e a soja (a saca do milho já chega aos R$ 18 em MS depois de valer R$ 11 no início da safrinha) dão mais ânimo aos agricultores nesse início de plantio da safra de verão.

No caso da soja a saca estava cotada na última sexta-feira a R$ 35 e até R$ 36. Segundo o corretor Vilmar Hendges, que tem escritório em Campo Grande, a cotação é boa para essa época de início de plantio, destacando que o baixo valor do dólar em todo o mundo tem sido responsável pela valorização de produtos agrícolas como o milho, a soja e inclusive o boi. Segundo ele, o produtor deve estar atento ao mercado que, apesar de estar em alta, não demonstra tanta estabilidade. Ele destaca, por exemplo, o excelente momento para o produtor vender o milho que ainda tem estocado, pois como ainda há muito milho em estoque, o atual preço pode não se manter por tanto tempo.

Outro fator importante a ser avaliado nesse momento de início da safra de soja é uma redução de aproximadamente 20% no custo de produção da oleaginosa nesta nova safra em comparação com a anterior. Tudo isso representa fator importante para o ganho dos produtores.

 

Área mantida

A estimativa é que a área destinada a soja em Mato Grosso do Sul seja mantida nos 1,7 milhão de hectares da safra 2009/20010, conforme dados da Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul. Segundo o engenheiro agrônomo da entidade, Lucas Galvan, o plantio deve começar com força nesta segunda quinzena de outubro, conforme recomendação do Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Muito embora, em função do La Niña e sua provável consequencia futura - de redução de chuvas - a orientação técnica é de que o produtor promova um escalonamento dos períodos de plantio da soja. Os produtores que respeitam as normas do Ministério tem acesso a crédito e ao seguro rural.

Há possibilidade de estiagem no mês de janeiro, por conta de influência do fenômeno La Niña. Por isso, a antecipação do plantio é uma alternativa para evitar perdas na produção. Na região da Grande Dourados, o plantio da nova safra de soja começou oficialmente na sexta feira, dia 15, como recomenda o zoneamento agrícola de risco climático, elaborado pela Embrapa local e seguido pelo Banco do Brasil.

Na região de Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste a tendência é o produtor já ter promovido o plantio nesta época, porém, em função da escassez de umidade que tem se verificado este mês, já que não tem chovido nessas áreas, o plantio está sendo considerado atrasado.

Vilmar Hendges destaca que os agricultores precisam "fixar" preço do seu produto no mercado, vender antecipadamente pelo menos parte de sua produção prevista, como forma de assegurar cotação melhor e melhores possibilidades de lucro.

Leia Também