Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

BANCO CENTRAL

Alta de juros deve ocorrer por longo período

13 MAI 2011Por fOLHA13h:00

As medidas para tentar conter a inflação serão necessárias por um "período suficientemente prolongado", disse nesta quinta-feira o presidente do BC (Banco Central), Alexandre Tombini. Segundo ele, a alta de juros que vem sendo aplicada já começa a mostrar resultados, e a perspectiva é que a inflação caia nos próximos meses.

"Não podemos descuidar do presente. Temos o desafio de conter a inflação, que é uma preocupação global, e não exclusiva do Brasil", afirmou Tombini, ao abrir o seminário de metas para a inflação, na sede do banco no Rio de Janeiro.

Dilma diz que é possível controlar inflação e continuar a crescer
Após 8 altas, mercado reduz previsão de inflação, aponta Focus
IPCA de abril já mostra queda na inflação, diz Mantega
Tombini, no entanto, não especificou a duração desse período que considera necessário.

O BC vem reagindo com firmeza à alta dos preços, classificou Tombini. Ele explicou que a alta nas commodities iniciou o processo inflacionário no final do ano passado, mas ressaltou que a subida dos custos no Brasil não tem influência apenas desse fator.

A meta do BC, acentuou, é que a inflação fique mais próxima do centro da meta de 4,5% ao ano no final de 2011, e se estabiliza no patamar buscado pelo governo no ano que vem. Os dados mais recentes mostram que a inflação em 12 meses estourou o teto da meta do BC, que permite uma tolerância de 2 p.p. (pontos percentuais) acima da meta.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), índice medido pelo IBGE e considerado pelo governo, fechou o acumulado em 12 meses com alta de 6,51% em abril.
 

Leia Também