Quinta, 21 de Junho de 2018

Alta da arroba não cobre custos com insumos, diz CNA

22 AGO 2008Por 10h:10
     

                As elevações nos preços dos principais insumos utilizados na pecuária em 2008 reduziram a receita dos produtores, hoje insuficiente para financiar os desembolsos da atividade. Embora a arroba do boi gordo tenha valorizado 7,07%, de janeiro a abril deste ano, o Custo Operacional Efetivo (COE), que inclui os gastos com suplementos minerais, mão-de-obra e adubos corretivos, entre outros itens, subiu 16,52% nos quatro primeiros meses do ano. Em abril, a alta do COE foi de 2,99%. Segundo os Ativos da Pecuária de Corte, divulgados ontem (21) pela CNA e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Universidade de São Paulo, as maiores elevações do COE, no acumulado do ano, ocorreram em Rondônia (26,63%), Mato Grosso (21,4%) e Pará (20,06%).

                 

                 

Leia Também