Domingo, 21 de Janeiro de 2018

Alonso vence GP da Itália e volta à briga pelo título

12 SET 2010Por 10h:30
     

        A festa foi completa para os fanáticos torcedores da Ferrari neste domingo. Correndo em casa, a escuderia colocou os seus dois pilotos no pódio do GP da Itália. No circuito de Monza, o espanhol Fernando Alonso fez valer a sua estratégia de parada nos boxes para ficar com a vitória, voltando à briga pelo título do Mundial. Já o brasileiro Felipe Massa foi o terceiro, chegando atrás do inglês Jenson Button.

        

        

        Além da primeira colocação, Alonso também pôde comemorar o abandono do inglês Lewis Hamilton. O piloto da McLaren liderava o Mundial e abandonou ainda na primeira volta. Quem também pode festejar o resultado na Itália é o australiano Mark Webber, da Red Bull. Mesmo terminando duas posições atrás do alemão e companheiro de equipe Sebastian Vettel, a sexta colocação foi suficiente para garantir a liderança da temporada.

        

        Com 187 pontos, Webber volta a ser o líder após 14 etapas disputadas. Hamilton caiu para segundo, com 182. Alonso, por sua vez, aumentou consideravelmente as esperanças de conquistar o seu terceiro título da Fórmula 1 e soma agora 166 pontos, um a mais que o atual campeão Button. Vettel é o quinto, com 163, e Massa o sexto, com 124 pontos.

        

        Se o piloto da Ferrari está praticamente fora da briga pelo título, os outros brasileiros fazem campanhas ainda mais discretas. Neste domingo, Rubens Barrichello apenas manteve a 10.ª posição que tinha na largada e conquistou mais um ponto com a Williams. Lucas Di Grassi, da Virgin, foi o último e Bruno Senna, da Hispania, abandonou ainda no início.

        

        A largada foi emocionante em Monza. O pole Alonso bem que tentou manter a liderança, mas Button passou e ainda se aproveitou da primeira curva para dentro, assegurando a primeira posição. Enquanto isso, Massa quase foi no embalo do inglês e brigou roda a roda com o companheiro nas primeiras curvas. Após alguns toques leves, Alonso se firmou em segundo.

        

        Atrás do brasileiro, Hamilton vinha mais rápido, mas não teve paciência suficiente para fazer a ultrapassagem. Após tocar a roda no carro de Massa, o piloto da McLaren acabou abandonando ainda nas primeiras curvas, com a quebra da suspensão dianteira.

        

        Até as paradas nos boxes, Button chegou a abrir certa vantagem, mas Alonso se recuperou, encostou no inglês e conseguiu voltar na frente do rival depois do seu pit stop, na volta 38. Para delírio dos torcedores da Ferrari em Monza, o espanhol saiu dos boxes e dividiu a primeira curva, fechando a porta para impedir a ultrapassagem.

        

        Longe da briga pelas primeiras posições, os carros da Red Bull não renderam bem no início, mas melhoraram ao longo da corrida e se mantiveram no pelotão de elite. Ainda antes das paradas nos boxes, Vettel alegou uma queda de rendimento para ceder a posição a Webber, já que o companheiro tem maiores chances de título.

        

        Na liderança, Alonso não teve dificuldades para abrir boa vantagem sobre Button, só reduzida no fim, quando o espanhol errou o traçado. Também com tranquilidade, Massa se manteve em terceiro. Já Vettel foi obrigado a parar nos boxes na última volta, mas permaneceu em quarto, enquanto Webber fez importantes ultrapassagens sobre Robert Kubica e Nico Hulkenberg para garantir o sexto lugar e a liderança do Mundial.

        

        Com o campeonato aberto, a Fórmula 1 segue agora para a Ásia, decretando o fim da temporada europeia. A próxima corrida será no dia 26, em Cingapura. Depois, ainda restarão mais quatro etapas, no Japão, Coreia do Sul, Brasil e Emirados Árabes.

        

        Confira a classificação final do GP da Itália (53 voltas):

        

        1.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1h16min24s572

        2.º - Jenson Button (ING/McLaren), a 2s938

        3.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 4s223

        4.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 28s196

        5.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 29s942

        6.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 31s276

        7.º - Nico Hulkenberg (ALE/Williams), a 32s812

        8.º - Robert Kubica (POL/Renault), a 34s028

        9.º - Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 44s948

        10.º - Rubens Barrichello (BRA/Williams), a 1min04s213

        11.º - Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 1min05s056

        12.º - Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India), a 1min06s106

        13.º - Vitaly Petrov (RUS/Renault), a 1min18s919

        14.º - Pedro de la Rosa (ESP/Sauber), a uma volta

        15.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), a uma volta

        16.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), a uma volta

        17.º - Timo Glock (ALE/Virgin), a duas voltas

        18.º - Hikki Kovalainen (FIN/Lotus), a duas voltas

        19.º - Sakon Yamamoto (JAP/Hispania), a duas voltas

        20.º - Lucas Di Grassi (BRA/Virgin), a duas voltas

        

        Abandonos:

        Jarno Trulli (ITA/Lotus), 47 voltas

        Bruno Senna (BRA/Hispania), 12 voltas

        Lewis Hamilton (ING/McLaren), uma volta

        Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), uma volta

        

         

        (Informações do Estadão)

Leia Também