terça, 17 de julho de 2018

crise interna

Aliança com o DEM gera crise no PMDB

23 DEZ 2010Por 01h:35

O Diretório Municipal do PMDB se reúne hoje em Dourados para tentar minimizar a crise interna deflagrada com a decisão, na presença do governador André Puccinelli (PMDB), de apoiar a candidatura do vice-governador Murilo Zauith (DEM) a prefeito.

O encontro está marcado para as 17h30min na Câmara Municipal e deve definir se o partido lança candidatura própria nas eleições para a prefeitura ou referenda o acordo fechado com o DEM na segunda-feira (27).

O fato de o governador ter convocado apenas os deputados federais Marçal Filho e Geraldo Resende e a prefeita interina Délia Razuk para a reunião abriu uma crise interna no partido, que já foi motivo de uma reunião entre lideranças locais ocorrida na noite de anteontem, sem a participação dos três.

Exclusão
O vereador Laudir Munaretto, presidente do diretório municipal, e o ex-secretário municipal de Obras Antonio Nogueira, que é vice-presidente, não gostaram de não terem sido chamados para a reunião que culminou com o apoio a Murilo e irão cobrar explicações dos deputados e da prefeita no encontro de hoje. "Não foi uma maneira democrática de decidir as coisas", afirmou Munaretto.

Antonio Nogueira, que pediu demissão do cargo de secretário municipal de Obras um dia após a reunião comandada pelo governador, foi ainda mais incisivo e criticou a postura adotada. "Não pode ser que quatro pessoas se reúnam e decidam em nome do partido. Nós nos sentimos como animais que foram embretados e colocados em uma carreta", afirmou.

O vice-presidente disse que este tipo de atitude colabora para desconstruir a unidade do partido, já que o melhor a ser tomado era discutir com o conjunto do diretório municipal qual o melhor rumo para o partido na eleição. "Foi uma decisão no mínimo descortês, para não dizer que foi antiética", acrescentou.

 Resistência
Apesar do descontentamento, que deve ser a tônica do encontro de hoje, tanto Nogueira como Munaretto admitiram que dificilmente o PMDB terá condições de se reorganizar para lançar candidatura própria. Com isso a tendência é de que, apesar da tensão entre os integrantes do diretório que ficaram de fora do acordo, o apoio a Murilo seja confirmado. A convenção municipal do PMDB de Dourados será realizada no domingo, dia 26. (FD)

Leia Também