Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

QUEDA

Aliados culpam Alcides Bernal pela cassação

18 MAR 14 - 00h:00JÉSSICA BENITEZ

Aliados do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), durante segundo turno das eleições de 2012, integrantes do PT e PSDB acreditam que o progressista foi cassado por ser centralizador, não ceder espaços aos partidos, nomear equipe sem experiência e cometer irregularidades enquanto administrador do Município. Durante agenda pública na manhã de ontem (17), o senador Delcídio do Amaral (PT), bem como o deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), expuseram à imprensa suas opiniões sobre a queda do então chefe do Executivo.

No avaliação do petista, Bernal quis governar sozinho e quando teve oportunidade de ampliar base aliada não teve atitude o suficiente para conseguir manter a maioria. “Quando veio a primeira tentativa de impeachment, que foi em dezembro, o Alcides rompeu o ano com pelos menos 12 vereadores, podendo chegar a 15, portanto poderia entrar (em 2014) com maioria simples. Mas na política você tem que agir”, disse Delcídio.

“Ele ganhou a eleição sozinho, não precisou de ninguém para ganhar, mas ninguém governa sozinho, os que ganharam sozinhos e quiseram governar sozinhos nunca acabaram bem, faltou atitude” completou. Agora com a nova administração do prefeito Gilmar Olarte (PP), Delcídio acredita que as coisas devem melhorar, uma vez que o progressista já está em diálogo com grande parte dos partidos. “Gilmar está fazendo movimentos corretos, chamando todo mundo para conversar. É assim, é dialogar para construir pontes necessárias para fazer boa gestão. Eu faço mandato republicano e ajudo mesmo prefeito que não me apoiou, tenho compromisso com população. Estamos à disposição para ajudar”, explicou.

O PT foi um dos únicos partidos que ficou ao lado de Bernal até a queda do ex-prefeito.

Delcício, que é pré-candidato ao governo do Estado, afirmou não saber se ter o apoiado poderá prejudicá-lo na tentativa de se tornar governador. Para ele “só o tempo” é capaz de medir se haverá respingos negativos na candidatura. Mas ressalta que o partido agiu certo, pois ficou na base aliada até o último momento porque na esfera política deve ser assim “ser coerente, ter lado mesmo que não seja para ganhar”.

Na opinião de Azambuja, a cassação de Bernal nada mais é do que o reflexo da tentativa de administrar uma capital sozinho. “Porque administrar é compor com partidos, montar equipe competente que dê conta de fazer as coisas certas, eu acho que o Alcides fez tudo errado”, afirmou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OPINIÃO

Raul Spitz: "Falar sobre o suicídio é proporcionar vida"

Psicólogo e consultor pedagógico do Laboratório Inteligência de Vida (LIV)
Teste da nova BMW R 1250 GS Adventure
CORREIO VEÍCULOS

Teste da nova BMW R 1250 GS Adventure

Felpuda

NOVO SISTEMA

Pedidos de refúgio no Brasil podem ser feitos apenas pela internet

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião