Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Air France deve pagar cerca de R$ 4,1 milhão para família de vítima do voo 447

5 MAI 2011Por r707h:01

A 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro negou por unanimidade nesta quarta-feira (4) o primeiro recurso da empresa aérea Air France, referente ao acidente do voo AF 447, ocorrido no dia 31 de maio de 2009. O processo é movido por parentes de Luciana Clarkson Seba. A família da vítima poderá receber cerca de R$ 4,1 milhões entre valores de pensão e indenizações por danos morais.

Segundo informações do advogado da família João Tancredo, o recurso da empresa aérea era para acabar com o pagamento da pensão de R$ 5 mil para a mãe da vítima ou para que o pagamento fosse reduzido para o valor de um salário mínimo (R$ 545). A alegação da Air France é que não existe provas dos rendimentos da vítima. Luciana tinha 31 anos e era psicóloga, especializada em distúrbios alimentícios.

A empresa também pediu a redução no valor das indenizações pagas por danos morais. A Air France queria que o valor pago aos pais da vítima ficasse entre R$ 20 mil e R$ 100 mil e que nenhuma compensação fosse paga para as avós de Luciana.

O desembargador do caso determinou que os valores pagos para as indenizações sejam, respectivamente, de R$ 600 mil para cada um dos pais e de R$ 200 mil para cada uma das avós. A decisão também manteve o pagamento da pensão para mãe da vítima e determinou que o valor seja pago durante 42 anos, baseado na expectativa de vida de Luciana. No total, a Air France deverá pagar à família cerca de R$ 4,1 milhões.

Conforme informações do advogado Tancredo, a Air France deverá manter o valor total da pensão depositado em uma conta bancária, como garantia de pagamento. Ainda cabem recursos, de ambas as partes, para as decisões determinadas nesta quarta-feira.

Leia Também