sexta, 20 de julho de 2018

FILME

Aguillera diz que Burlesque fará sucesso entre público gay

18 NOV 2010Por Folha00h:34

"Burlesque", o musical que traz um duelo de divas entre Christina Aguilera e Cher, é o primeiro papel na carreira cinematográfica da cantora de origem equatoriana e a transformou em uma mulher "diferente".

"Ao terminar as filmagens, senti que eu tinha mudado, que era uma mulher diferente", disse a cantora de 29 anos, recentemente separada de Jordan Bratman, com quem teve um filho, Max, em 2008.

"Estou em um momento muito introspectivo. Quero pôr meu coração no papel, voltar às minhas raízes e lançar um disco na linha de 'Stripped' [que incluía sucessos como 'Beautiful']. Meu último álbum era mais alegre, eu acabava de ter meu filho e queria fazer experimentações com música eletrônica", detalhou em restrita coletiva de imprensa. No filme, que estreia na próxima semana nos Estados Unidos, Christina interpreta uma menina de cidade pequena com uma grande voz que decide deixar para trás sua rotina entediante para ir em busca de seu sonho. Em Los Angeles, ela encontra o clube "The Burlesque", que tem como estrela Tess (Cher), e é cativada por seu espetáculo.

"A Cher é assombrosa. É estranho falar isso porque ela é um ícone e uma lenda, mas para mim é como uma velha amiga", disse Christina. "Até hoje nos falamos sempre. Ela é uma pessoa incrível, uma grande profissional que dá ótimos conselhos e tem histórias sensacionais. É única", acrescentou.

A cantora faz a sua estreia em grande estilo na indústria do cinema, embora sua intenção fosse começar "com algumas falas" em uma produção pequena. "É uma pena que isso não aconteceu e agora sou a protagonista de um filme enorme. Quero ver qual é o próximo", comentou.

Mas o que a fez se encantar com "Burlesque" foi a sintonia que encontrou com Ali, sua personagem. "É alguém que vem de um lugar onde sofreu muito e que decide ir em busca de seu sonho por sua conta. Isso é forte e inspirador, são coisas que admiro", revelou.

O longa-metragem, dirigido pelo também novato Steve Antin, traz às telas uma história que será sucesso entre o "público gay", prevê a protagonista, que revela que o final fará com que as pessoas saiam dos cinemas "dançando pelos corredores".

Leia Também