Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RECORDE

Agricultura exportou US$ 79,8 bilhões em março

16 ABR 11 - 10h:33Jornal do Comércio

O Brasil estabeleceu novo recorde nas exportações do agronegócio e alcançou US$ 79,8 bilhões, um crescimento de 19,7%, entre abril de 2010 e março de 2011. No próximo mês, o País deve superar os US$ 80 bilhões em exportação, um número inédito na história do comércio exterior do agronegócio brasileiro. O superávit comercial, consequentemente, também aumentou e chegou a US$ 65,5 bilhões, nos últimos 12 meses, na série histórica para o período.

O mês de março registrou a maior cifra, US$ 7,4 bilhões, o que representa um incremento de 22,6% em comparação ao mesmo período do ano passado. O saldo mensal ficou em US$ 5,9 bilhões. Os dados são apurados pelo Ministério da Agricultura desde 1989.

Cinco setores contribuíram significativamente para o aumento do valor no mês de março. O complexo soja (grão, farelo e óleo) aumentou a exportação em 26,3%, o que representou receita de US$ 2,05 bilhões. O café teve incremento de 61,9%, o equivalente a US$ 704 milhões. O setor de cereais, farinhas e preparações subiu 183,7%, volume que corresponde a US$ 387 milhões. O item carnes aumentou 18,9%, percentual que corresponde a US$ 1,36 bilhão. O complexo sucroalcooleiro (açúcar e etanol) teve acréscimo de 27,1%, o equivalente a US$ 899 milhões. A participação destes itens passou de 67,2%, em março de 2010, para 73,2% do total exportado em março de 2011.

Apesar do aumento geral do complexo soja (grão, farelo e óleo), houve redução da quantidade exportada de grãos e farelo, mas a queda foi compensada com a elevação dos preços (34,1% em relação ao grão e 19,5% sobre o farelo). Diferentemente, o óleo teve aumento de 138,7% na quantidade exportada (a alta de preços foi de 45,3%).

Assim como a soja, também houve diminuição na quantidade exportada de alguns tipos de carnes. O resultado, porém, foi equilibrado com a alta dos preços. Isso aconteceu com as carnes bovina e suína in natura. As carnes de frango in natura e industrializada, no entanto, tiveram um incremento da quantidade exportada de 2% e 23,7%, respectivamente. As duas registraram elevação dos preços. Com isso, a receita geral de carnes ficou em US$ 1,356 bilhão, 18,9% maior em relação a março de 2010.

No complexo sucroalcooleiro (açúcar e etanol), houve aumento dos preços e da quantidade exportada. O açúcar teve um aumento de 14,8% nos preços e o valor exportado ficou em US$ 838 milhões, 25,8% maior. Em relação ao álcool, foi registrado um incremento de 20% nos preços e o valor aumentou 48,8%, totalizando US$ 60 milhões nas exportações.

Os valores exportados aumentaram para a maioria das regiões. A União Europeia, que engloba 27 países e ocupa o primeiro lugar nas importações de produtos agrícolas brasileiros, aumentou as compras em 31,7% - passou de US$ 1,6 bilhão em março de 2010 para US$ 2,2 bilhões em março de 2011. Em segundo lugar, está a Ásia, com um incremento de 1,4%, e chegou a US$ 1,948 bilhão. Neste mês, a África subiu para a terceira posição, com elevação de 80,6% - de US$ 410 milhões para US$ 740 milhões.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

São Paulo mantém boa fase e vence Athletico-PR na Arena da Baixada
BRASILEIRÃO

São Paulo mantém boa fase e vence Athletico-PR

Nova decisão proíbe início de obra no Parque dos Poderes
ESTACIONAMENTO

Nova decisão proíbe início de obra no Parque dos Poderes

Senado aprova MP da Liberdade Econômica sem previsão de trabalho aos domingos
BRASIL

Senado aprova MP sem previsão de trabalho aos domingos

Jornalista do Intercept se diz espantado com debate sobre sigilo de fonte
VAZA JATO

Jornalista do Intercept se diz espantado com debate sobre sigilo de fonte

Mais Lidas