BODOQUENA

Agricultores familiares inauguram agroindústria

Agricultores familiares inauguram agroindústria
24/03/2011 19:20 - Da redação


Estimulados pelo Projeto de Apoio à Produção Sustentável no Território da Reforma, um grupo de pequenos produtores rurais do assentamento Sumatra, localizado no município de Bodoquena, se reuniu e inaugurou, no último sábado (19), uma agroindústria com o objetivo de realizar a comercialização dos seus produtos.

O empreendimento foi viabilizado pelo Projeto de Apoio à Produção Sustentável no Território da Reforma que intermediu as ações para a criação da agroindústria. O Projeto foi desenvolvido pelo Senar/MS em parceria com o Sebrae/MS, de 2008 a 2010 em 11 municípios de MS, proporcionando o aumento de 92,2% na renda dos produtores rurais e a elevação de 15% no número de postos de trabalho

Em Mato Grosso do Sul, o Território da Reforma beneficiou cerca de 550 produtores dos municípios de Anastácio, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Dois Irmãos do Buriti, Guia Lopes da Laguna, Jardim, Maracaju, Nioaque, Sidrolândia e Terenos.

O trabalho foi realizado através de agentes de desenvolvimento rural que visitaram as propriedades, cadastraram os produtores e levaram informações técnicas. A iniciativa foi responsável por criar canais de comercialização e capacitar trabalhadores rurais, atuando principalmente na melhora da auto-estima do agricultor familiar.

Sobre o Território da Reforma

O Projeto de Apoio à Produção Sustentável no Território da Reforma tem o objetivo de desenvolver os pequenos negócios rurais, fortalecendo a organização, diversificação e sustentabilidade do agronegócio. Tem como metas aumentar a venda de produtos da agricultura familiar no mercado local, gerar novos postos de trabalho, aumentar a renda dos produtores rurais e diversificar as matrizes econômicas.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".