Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 23h16min

Agetran culpa tamanho da frota por confusão

17 JUN 10 - 06h:08
NADYENKA CASTRO

Para a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), a confusão no trânsito da área central de Campo Grande, causada pela interdição de várias vias, devido ao acidente com oito veículos, no início da tarde, é resultado do tamanho da frota da Capital. “Só ano passado foram 30 mil novos veículos. São 350 mil veículos no trânsito”, diz o diretor-presidente da Agetran, Rudel Trindade.

Rudel explica que com tantos carros e motocicletas nas ruas, “qualquer interrupção no tráfego de uma cidade do porte como a nossa” já gera dor de cabeça aos motoristas. “Seja um caminhão mal parado, um ônibus ou um carro quebrado, já causa muito transtorno”, afirma o chefe da pasta municipal.

Ele diz ainda que Campo Grande tem vias paralelas com o mesmo sentido, situação diferente de outros municípios, o que faz com que os motoristas tenham opções de circulação. Mesmo assim, há confusão porque soma-se aos veículos “normais” da via, os outros que tiveram de mudar o trajeto.
Apesar das vias alternativas, quem passou pelas proximidades do local do acidente de ontem, reclamou que não havia agentes sinalizando, com antecedência, que haveria necessidade de buscar um novo caminho.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Alcolumbre pedirá ajuda à PF para apurar suspeita de fraude em eleição do Senado

BRASIL

Bombeiros localizam mais 2 vítimas de rompimento de barragem em Brumadinho

BRASIL

Estrelismo e disputas no PSL ameaçam governo Bolsonaro na Câmara

CORREIO B

Roberto Carlos usa camisa rosa e fala de porte de armas antes de show em cruzeiro

Mais Lidas