Sábado, 17 de Fevereiro de 2018

PARALISAÇÃO

Agentes de saúde e de epidemiologia iniciam hoje greve em Campo Grande

4 JAN 2011Por SILVIA TADA15h:41

Agentes de saúde pública e de controle de epidemiologia, responsáveis pelo combate aos mosquitos transmissores da dengue e leishmaniose, cruzaram os braços hoje, em Campo Grande. Eles reivindicam o cumprimento de leis que especificam as atribuições das categorias. "Existe o código de ocupação, que diz quais as nossas atribuições. Uma delas é a fiscalização, pela qual não temos sido remunerados. Queremos apenas o cumprimento da lei", disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública, Previdência e Assistência Social (Sintesp), Amado Cheikh. A paralisação é por tempo indeterminado.

Na prática, os servidores públicos passariam dos R$ 700 que recebem hoje para cerca de R$ 2 mil. Segundo os sindicalistas, não houve avanço nas negociações com a Prefeitura de Campo Grande.

Amanhã, às 8h, a categoria se reúne do Centro Comunitário do Bairro Estrela do Sul, região da saída para Cuiabá, para decidir quais as próximas ações.

Leia Também