Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 17 de dezembro de 2018

Carnaval

AfroReggae atrai 90 mil foliões à orla de Ipanema

8 MAR 2011Por G109h:48


O bloco AfroReggae atraiu cerca de 90 mil pessoas, de acordo com a Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop), à orla de Ipanema nesta segunda-feira (7). O grupo balançou a multidão com diversos estilos musicais, incluindo samba, axé, funk, sertanejo e pop.

Um dos pontos altos do desfile foi uma versão do hit "I gotta feeling", do grupo de hip hop Black Eyed Peas, aplaudida pelo público. Outro destaque foi a participação do Furacão 2.000, que agitou foliões com a batida do funk.
 

A carioca Ive Cavalcante veio pela primeira vez acompanhar o AfroReggae e se encantou pelo ritmo vibrante da percussão. "Vale a pena enfrentar a multidão, é lindo. Eu venho de novo com certeza", disse a foliã.


O grande número de foliões, no entanto, aumentou o trabalho da segurança do evento. Durante o desfile, a banda teve de parar de tocar para pedir o fim de uma briga entre os foliões.
 

Do samba ao pop
 

Os mais de 200 ritmistas do bloco AfroReggae trouxeram uma novidade para o desfile deste ano. Além dos tradicionais instrumentos de percussão, o bloco conta com guitarra, bateria e teclado para adicionar sucessos dos anos 80 ao repertório tradicional, composto de axé e samba.
 

Este ano, o tema do desfile do Afroreggae foi a figura do gladiador, presente nas fantasias da banda e dos ritmistas. "Tem tudo a ver com guerreiros da paz e com a utopia de mediadores de conflitos nas comunidades, que é o que a gente faz", disse o vocalista Ando.
 

O Grupo Cultural AfroReggae (GCAR) é uma organização não governamental, que oferece atividades socioculturais para jovens moradores de favela desde 1993. O objetivo do trabalho é melhorar a auto-estima desses jovens e evitar que eles se envolvam com violência e narcotráfico.
 

A passagem do AfroReggae também levou às ruas mensagens de combate aos focos do mosquito da dengue, com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também