Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

Futebol

Africanos dominam lista de maiores salários em piores IDHs

16 MAI 2011Por IG20h:00

Os maiores salários do futebol mundial pertencem já há alguns anos ao português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e ao argentino Lionel Messi, do Barcelona. Uma nova lista, porém, mostra o abismo entre salários de esportistas e o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) dos países mais pobres do mundo. Elaborada através de salários levantados pela "ESPN Magazine", dos EUA, e de dados da ONU (Organização das Nações Unidas), o ranking dos "mais ricos dos mais pobres" é liderado por Benjani Mwaruwari, do Blackburn Rovers-ING. Nascido no Zimbábue, país de pior IDH do mundo, ele ganha cerca de R$ 5,5 milhões por ano - contra R$ 9,3 bilhões do PIB (Produto Interno Bruto) de seu país.

O restante da lista também é composto apenas por jogadores africanos. Outro "destaque" é Frédéric Kanouté, do Sevilla-ESP, que ganha impressionantes R$ 14 milhões por ano. Ele nasceu no Mali, 160º colocado entre 169 países no ranking de IDHs da ONU - seu país tem PIB de cerca de R$ 14,7 bilhões. Um número que choca é o salário do zagueiro Hérita Ilunga, nascido na República Democratica do Congo e jogador do rebaixado West Ham-ING: com vencimentos de aproximadamente R$ 4,45 milhões por ano, ele representa o segundo pior IDH do mundo no ranking. Seu país natal tem PIB de R$ 15,6 bilhões.

Desconhecidos, como Saidi Ntibazonkiza (do KS Cracóvia-POL), de Burundi, e Almami Moreira (do Dalian Aerbin-CHI), também ganham salários altos para os padrões de seus países de nascimento, mas nada perto das quantias milionárias recebidas por outros jogadores africanos famosos. Alguns astros, como Didier Drogba (R$ 143 milhões anuais), ficaram de fora da lista por seus países não estarem entre os 10 piores IDHs do mundo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também