Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MUNDO

Aeroporto de St. Louis é fechado e casas desabam após tempestade

Aeroporto de St. Louis é fechado e casas desabam após tempestade
23/04/2011 22:09 - ESTADÃO


O aeroporto de St. Louis, nos Estados Unidos, foi fechado neste sábado depois de uma violenta tempestade que criou um aparente tornado ter atingido a região, danificando edifícios do complexo e derrubando casas.

Vidros e outros entulhos carregados pelos ventos fizeram os viajantes correrem em busca de proteção no Aeroporto Lambert, mas houve poucos feridos, a maioria com problemas leves.

"Sabemos que o aeroporto está fechado", afirmou o meteorologista Bem Miller, do Serviço Nacional do Tempo. "Estamos supondo que foi (um tornado)."

Os pousos foram desviados para Kansas City depois que o aeroporto de St. Louis foi fechado indefinidamente, de acordo com seu website.

Imagens de emissoras de televisão mostraram neste sábado funcionários e máquinas limpando escombros do telhado de um terminal, onde a tempestade deixou buracos.

Em alguns bairros da região de St. Louis, imensas regiões tiveram casas destruídas e carros virados de cabeça para baixo ou arremessados em gramados pela força da tempestade.

"A cidade de St. Louis, o Condado de St. Louis e os municípios ao redor estão ativamente ajudando nos esforços de limpeza e revisão de segurança de todas as operações", informou um comunicado do aeroporto.

A tempestade atingiu a região antes das 18 horas da sexta-feira, no horário local, de acordo com autoridades do gerenciamento de emergências. Duas estradas estaduais foram fechadas devido aos escombros e cerca de 20 casas foram danificadas no Condado de St. Charles, a oeste do aeroporto.

Linhas de energia caíram no Condado de St. Louis e veículos que bloqueavam as ruas dificultaram o trabalho das equipes de emergência. Milhares de pessoas ficaram sem energia elétrica na noite de sexta-feira, de acordo com a empresa Ameren Missouri.

Felpuda


É grande a expectativa em torno de qual foi a justificativa de conhecida figura que beneficiou sujeito, e este, aproveitando a, digamos, boa vontade demonstrada, simplesmente “sumiu do mapa”. Órgão nacional pediu explicações para o “benfeitor”, e o prazo já venceu. Como as decisões por lá não ficam escondidas do distinto público, logo, logo, a curiosidade deverá ser contemplada. É esperar para conferir!