Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

COMISSÃO

Aécio quer reforma política para este semestre

9 FEV 2011Por AGÊNCIA SENADO00h:00

Convidado pelo presidente do Senado, José Sarney, para integrar a comissão de senadores que vai discutir a reforma política, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou à imprensa, ontem (8), que as propostas de mudanças têm de ser feitas ainda neste semestre. Caso elas fiquem para mais tarde, o senador não acredita que possam mobilizar o Congresso e nem mesmo a sociedade.

Para Aécio Neves, o presidente Sarney não pode colocar em votação apenas as partes da reforma política que obtiverem consenso dentro da comissão ou dos partidos políticos. Para ele, mesmo as sugestões de mudanças sem consenso "devem ser decididas no voto do Plenário". Afirmou, por exemplo, que "o voto em lista jamais terá consenso no Congresso", mas, para ele, deve ser submetido a votação.

O senador mineiro enumerou três pontos que acredita deverem constar da reforma política: voto distrital misto, financiamento público de campanha e criação de uma cláusula de barreira para os partidos que não conseguem representação mínima no Congresso.

"Essa comissão para reforma política surge no Senado e deve ser respeitada pelo governo. Todos se lembram que o presidente Lula, que começou defendendo a reforma, acabou por engavetá-la. Agora, ela tem chance de ir adiante porque tem prazo para ser encerrada. Vamos participar dos seus debates e cobrar sua votação", disse.

Na opinião de Aécio Neves, os brasileiros querem a "modernização do ambiente político" e uma reforma política abrirá caminho para outras reformas reivindicadas pela sociedade.

Leia Também