Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CANDIDATURA

Aécio Neves escolhe SP para palanque

Aécio Neves escolhe SP para palanque
28/01/2014 16:15 - Folhapress


Em entrevista coletiva na manhã de hoje, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), comentou a escolha de São Paulo como palanque para o lançamento da candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao Planalto.

"O Aécio é muito bem-vindo no nosso Estado, é o Estado mais populoso. Se essa é a decisão do diretório nacional, ficamos muito honrados", disse. "Quando fui candidato à Presidência da República, a convenção que me lançou candidato foi em Belo Horizonte. Então, é uma retribuição."

Ontem, em evento no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin disse que a candidatura de Aécio deve ser lançada até o fim de março. Na ocasião, estavam presentes o senador mineiro e o ex-governador de São Paulo, José Serra, em seu primeiro evento público desde que desistiu de ser candidato a presidente.

Rivalidades
Maior colégio eleitoral do país, São Paulo é um dos principais desafios políticos de Aécio, não só pelo número de eleitores, mas por ser o berço de alguns de seus rivais internos, como o ex-governador José Serra. 

Aécio tem presença confirmada em encontros do PSDB em Araçatuba, São Carlos e Santos. Um dos objetivos das visitas é assegurar o empenho do grupo de Alckmin em sua campanha. O governador, que disputará a reeleição, tem relação amistosa com a presidente Dilma Rousseff (PT) e corteja o PSB de Eduardo Campos, principais adversários do mineiro na corrida presidencial.

Em 2006, a candidatura de Alckmin foi anunciada em convenção do PSDB realizada em Belo Horizonte, berço de Aécio. A opção por lançar o atual governador à Presidência, na época, foi marcada por desentendimentos com José Serra, que também era cogitado para disputar o Planalto. 

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.