Terça, 16 de Janeiro de 2018

Advogados de defesa do dono da Gol entram em habeas corpus

22 MAI 2009Por 15h:30
     

        A defesa do dono da companhia aérea Gol, Nenê Constantino, que está sendo procurado pela polícia após ter sua prisão preventiva decretada, protocolou hoje um pedido de habeas-corpus no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. A relatora do caso será a desembargadora Sandra De Santis, da 1ª Turma Criminal. Não há previsão de quando a solicitação será julgada. Constantino é acusado de ser o mandante do assassinato do líder comunitário Márcio Leonardo de Sousa Brito, executado com três tiros de revólver em outubro de 2001. A vítima liderava um grupo de cerca de cem pessoas que ocupava o terreno em volta da garagem da viação Planeta, na cidade satélite de Taguatinga, pertencente ao empresário.

        Com informações do Estadão
        

         

Leia Também