Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

investigação

Advogado entrega nome de suspeito por morte de cinegrafista

10 FEV 14 - 15h:16Terra

​O advogado Jonas Tadeu Nunes disse nesta segunda-feira que passou à polícia no Rio de Janeiro o nome e informações do homem que acendeu o rojão que atingiu o cinegrafista Santiago Ilídio Andrade, que teve morte cerebral. Nunes representa o tatuador Fábio Raposo, preso acusado de ser coautor do crime. Andrade teve morte cerebral hoje.

Policiais da 17ª Delegacia de Polícia (São Cristóvão) estão em diligência na tentativa de capturar o suspeito. Momentos após o advogado ter falado com a imprensa, o delegado Maurício Luciano, titular da 17ª DP, deixou o prédio.

"O objetivo da defesa era delação premiada. O Fábio não conseguiu indícios diretos pelo Facebook dele, mas me passou um caminho para que eu chegasse a essa pessoa. Não é o acusado, é uma pessoa próxima que está ajudando esse homem a se entregar e ter os mesmos benefícios que o Fábio vai usar. O processo de delação premiada está concluído, acredito eu, mas não vou discutir isso aqui, vou discutir em juízo", diz o advogado.

Com a morte confirmada do Santiago, o advogado vai tentar transformar a acusação em "lesão corporal gravíssima seguida de morte". Até agora, a acusação era de tentativa de homicídio.

O delegado Maurício Luciano, titular da 17ª Delegacia de Polícia e responsável pelas investigações, disse que Fábio já foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado e crime de explosão e que a pena pode chegar a 35 anos de reclusão caso o cinegrafista não resistisse aos ferimentos. Santiago Andrade teve afundamento do crânio, perdeu parte da orelha esquerda e foi submetido a uma cirurgia logo após ser levado para o Hospital Souza Aguiar, onde estava em coma induzido até ser constatada sua morte.

O tatuador confessou à polícia ter participado da explosão do rojão que atingiu o cinegrafista da TV Bandeirantes. Ele foi preso na manhã de domingo em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça. O cinegrafista cobria uma manifestação na Central do Brasil contra o aumento da passagem de ônibus de R$ 2,75 para R$ 3, que começou a vigorar no sábado no Rio de Janeiro, e acabou ferido por uma bomba identificada pela polícia como sendo do tipo rojão de vara.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Vale a Pena: foi muito bem pensada a escolha de Avenida Brasil na Globo
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Vale a Pena: foi muito bem pensada a escolha de Avenida Brasil na Globo

Conheça as novas tendências de cuidados para a pele
SKINCARE

Conheça as novas tendências de cuidados para a pele

SAÚDE

Alerta: Doenças graves sob risco de pandemias globais

Dia da Oportunidade atrai mais de 200 visitantes em Bataguassu
INFORME PUBLICITÁRIO

Dia da Oportunidade atrai mais de 200 visitantes em Bataguassu

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião