TRAGÉDIA

Advogado diz que Sage Stallone não tinha sinal de droga; site nega

Advogado diz que Sage Stallone não tinha sinal de droga; site nega
15/07/2012 17:30 - g1


Sage Stallone, filho do ator Sylvester Stallone encontrado morto na última sexta-feira (13), não exibia sinais de que estaria usando drogas, segundo George Braunstein, advogado e amigo de Sage. “Ele nem bebia. Foi dito que o quarto dele estava cheio de garrafas vazias, mas era de refrigerante”, disse Braunstein, ao site da revista “People”.

Depois dessas declarações, o site de celebridades "TMZ" publicou notícia questionando a versão do advogado. A notícia diz que fontes policiais deram declarações diferentes.

O "TMZ" afirma que fontes de dentro da polícia disseram ter encontrado latas de cerveja dentro do apartamento de Sage, enquanto Robert Rhine, editor-chefe da revista "Girls and Corpses", teria dito que o filho do ator Sylvester Stallone estava "fora de si" durante uma sessão de fotos que aconteceu em maio em sua casa.

Sage Stallone foi encontrado morto em seu apartamento em Los Angeles na última sexta-feira (13). Inicialmente, sites divulgaram que foram encontradas garrafas de remédio no apartamento do jovem diretor e foi levantada a possibilidade da morte por overdose. Posteriormente, o site TMZ divulgou que a polícia acha provável que a morte tenha sido um acidente.

A publicação informou neste domingo (15) que a autópsia do corpo de Stallone já está sendo feita e tem previsão de ser concluída até o final do dia.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".