Quarta, 17 de Janeiro de 2018

Advogado diz que austríaco é doente mental

4 MAI 2008Por 13h:21
     

        Rudolf Mayer, o advogado de Josef Fritzl, o aposentado austríaco acusado de ter violentado e mantido em cárcere privado sua filha Elisabeth 24 anos em um porão, afirma que seu cliente não é responsável por seus atos e que deve ir para uma instituição psiquiátrica.

        O jurista, conhecido em seu país por defender casos criminais especialmente complexos, disse que o seu cliente "não é um monstro, mas uma pessoa", embora para muitos o que fez exceda a sua compreensão, e que sua primeira impressão quando o visitou na prisão onde está preventivamente foi que se tratava de um "patriarca".

Leia Também