CAMPO GRANDE

Acusado de morte na década de 90 é condenado a 7 anos

Acusado de morte na década de 90 é condenado a 7 anos
29/06/2012 12:00 - Gabriel Maymone


Depois de 15 anos do assassinato de Aguinaldo Carvalho Cordeiro, o conselho de sentença da 2ª Vara do Tribunal do Júri condenou Gilmar Aparecido de Freitas Silva a sete anos, quatro meses e onze dias de reclusão em regime semiaberto, mas o acusado continua preso devido a outro processo que responde na prisão.

Na sentença, o juiz Aluízio Pereira dos Santos, considerou atenuante os fatores de confissão e pelo fato da vítima ter provocado as emoções do réu.

O Ministério Público pediu a condenação do acusado porque, segundo a denúncia, na tarde do dia 6 de fevereiro de 1997, no bairro Guanabara, em Campo Grande, o acusado desferiu tiros contra Aguinaldo Carvalho Cordeiro, causando-lhe a morte.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".