CAMPO GRANDE

Acusado de morte há 15 anos será julgado hoje

Acusado de morte há 15 anos será julgado hoje
29/06/2012 00:00 - DA REDAÇÃO


Está marcado para hoje (29), na 2ª Vara do Tribunal do Júri, a partir das 8h, o julgamento de G.A. de F.S., denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) no artigo 121 (homicídio) do Código Penal.

O MP pede a condenação do acusado porque, segundo a denúncia, na tarde do dia 6 de fevereiro de 1997, no bairro Guanabara, em Campo Grande, o acusado desferiu tiros contra Aguinaldo Carvalho Cordeiro, causando-lhe a morte.

De acordo com os autos, o réu não foi encontrado para ser citado pelo oficial de justiça, razão pela qual foi julgado à revelia, ou seja, sem a presença do réu, tendo então, a sua prisão preventiva decretada.

Em seguida, o acusado pediu a revogação da prisão preventiva, mas foi indeferida pelo juiz. Como G.A. de F.S. não foi encontrado, ficou determinado que o processo aguardasse sua captura em arquivo provisório.

Posteriormente, o acusado renovou o pedido de revogação da prisão preventiva, que novamente foi indeferida. Insatisfeito, ele recorreu com Habeas Corpus para o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) duas vezes e, posteriormente, recorreu também ao STJ, mas teve seu pedido negado.

Depois disso, o denunciado foi preso no dia 14 de janeiro de 2012.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".