DOURADOS

Acusado de matar rapaz em boate se entrega à polícia

Acusado de matar rapaz em boate se entrega à polícia
24/07/2012 08:50 - Gabriel Maymone


George Volpe Ajala, de 24 anos, se apresentou à polícia como autor dos disparos que matou Autélio Avelino da Silva, 27 anos, na madrugada de domingo (22), após uma confusão ocorrida em uma boate, localiza na rua Mato Grosso, na região central de Dourados (MS).

A versão dele é que estava na boate quando passou pela vítima e tropeçou, voltou pediu desculpas, a vítima não falou nada, só balançou a cabeça. Ele foi até o bar pegou uma cerveja e retornou ao local. A vítima com mais quatro pessoas começou a agredi-lo com socos e chutes, a briga foi separada por seguranças da boate e todos foram colocados para fora.

Na calçada, ele ouviu quando um dos amigos de Autélio disse “vai no carro e pega a arma”, ele também foi no carro, pegou sua a arma e ficou por ali. No momento em que viu Autélio sacando da cintura a arma, ele sacou também (não se recorda quem deu o tiro primeiro, pois estava muito alcoolizado) e deu vários tiros e a vítima também.

George Ajala levou um tiro no braço, quando viu Autélio cair fugiu, a arma caiu na fuga, pensou em voltar para pegar mas várias pessoas corriam atrás dele. Então ele esperou um pouco, deu o contorno na quadra, e voltou ao local para pegar o carro e foi embora.

Com informações do Dourados News

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".