Segunda, 18 de Junho de 2018

Acusado de envolvimento na morte de tatuador é posto em liberdade

15 OUT 2008Por 15h:27
     

        O Tribunal de Justiça concedeu habeas corpus ao policial aposentado Celino Antônio Cabral, preso acusado de envolvimento na morte do tatuador Luciano Estevão dos Santos, o Johnny Tatoo. O policial aposentado foi preso no dia 30 de empresário, junto com o empresário Miguel Bacargi Filho, apontado nas investigações como sendo o mandante do crime, e que também foi posto em liberdade. O tatuador foi morto a tiros em março deste ano.

         

         

         

Leia Também