CAMPO GRANDE

Acusada de estelionato é presa em flagrante

Acusada de estelionato é presa em flagrante
11/03/2011 00:00 - ANAHI ZURUTUZA


A estelionatária Margareth Vilela Pereira, 42 anos, foi presa na tarde de ontem, em Campo Grande, em ação armada por vítima de um dos golpes aplicados por ela. A acusada se passava por advogada e chegou a receber R$ 2 mil do funcionário público, A.S.L.E, 50 anos, em honorários para representá-lo em suposta ação ingressada na 7ª Vara do Juizado Especial Cível do Consumidor para resolver problemas de um financiamento de veículo comprado pela vítima.

Margareth foi presa por policiais da Delegacia do Consumidor, em frente ao prédio onde ficam a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), a 7ª Vara e a própria Decon, na Rua 13 de Junho. A estelionatária, que já cumpriu cinco anos de prisão pelo mesmo crime e estava em liberdade condicional, tem contra ela 11 boletins de ocorrência e, na Capital, já fez pelo menos 17 vítimas.

Leia mais no jornal Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".