sexta, 20 de julho de 2018

Acrissul diz que ex-psicólogo não trabalhava para instituição

16 DEZ 2010Por VIVIANNE NUNES18h:43

A Associação dos Criadores de Gado de Mato Grosso do Sul (Acrissul) disse ao Correio do estado que o psicólogo cassado, Edson Rodrigues de Souza, que atuava em um trabalho de equoterapia, não tinha vínculo com a instituição. Ele apenas prestava serviço na equipe de Maurício Alves, responsável pela escola Hípica Campo Grande.

Pelo telefone, o proprietário da escola informou que o então psicólogo, com quem atuou por dois anos, apenas repassava pacientes de seu consultório para o trabalho terapeutico feito com cavalos, mas assim que soube do ocorrido, o desligou do grupo.

O presidente do Conselho Regional de Psicologia, Carlos Afonso, disse ao Portal Correio do Estado que sua representação foi feita diante da Polícia por conta de pacientes que resgataram seu histórico policial em buscas pela internet, mas que não houve qualquer tipo de fato grave cometido pelo profissional cassado na Capital.

Na delegacia onde o caso foi registrado a delegada Fernanda Felix, que ouviu o declarante sobre o fato, disse que o exercício ilegal da profissão é considerado contravenção penal e por isso foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e que o ex-psicólogo será intimado a prestar depoimentos sobre os fatos.
 

Leia Também