Acordo prevê redução de emissão de gases de efeito estufa pela indústria

Acordo prevê redução de emissão de gases de efeito estufa pela indústria
21/08/2012 17:14 - G1


O governo federal e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) assinaram nesta terça-feira (21) um acordo de cooperação para a implementação de um plano que prevê a redução das emissões de gases de efeito estufa pelo setor.

O acordo estabelece meta de 5% de redução nas emissões até 2020 e vale para as indústrias de alumínio, cimento, papel e celulose, químico, cal, vidro e aço. Serão feitos estudos para apontar contrapartidas econômicas pela mitigação.

A cerimônia de assinatura contou com as presenças dos ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, além do presidente da CNI, Robson Andrade.

“O crescimento consistente da economia e a redução da emissão de gases de efeito estufa só serão possíveis na forma desejada se a competitividade e a racionalidade econômica forem preservadas em todo o sistema produtivo”, disse Andrade.

De acordo com ele, o plano deve considerar “peculiaridades de cada segmento” da indústria e a “necessidade urgente de retomada do crescimento da indústria” nacional.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".