Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

tecnologia

Acesso em banda larga cresce 52% no Brasil

22 MAR 2011Por r720h:49

Os acessos em banda larga fixa e móvel das prestadoras de serviços de telecomunicações cresceram 52% nos últimos 12 meses e chegaram a 37,4 milhões em fevereiro, revelou, nesta terça-feira (22) a Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações).

Segundo a associação, foram ativados 12,8 milhões de novos acessos no período, o que significa que, a cada dia, 35 mil novos clientes se conectaram à internet em alta velocidade no Brasil.

O crescimento dos acessos por meio do SMP (Serviço Móvel Pessoal), que inclui modems de conexão à internet e terminais de terceira geração (3G), como os smartphones, chegou a 81,9% no período, passando de 12,9 milhões em fevereiro de 2010 para 23,6 milhões no fim do mês passado.

Já os acessos por meio do Serviço de Comunicação Multimídia – banda larga fixa – passaram de 11,6 milhões para 13,8 milhões no mesmo período, o que representa um crescimento de 18,8%. Nos últimos 12 meses, houve uma maior penetração de smartphones para acesso móvel à internet e uma maior oferta de acessos fixos de alta velocidade, em planos com bandas superiores a 10 megabits por segundo.

Nos dois primeiros meses de 2011, além da ativação com fibras óticas da banda larga em Manaus, mais de 120 municípios passaram a ter acesso à internet em banda larga móvel, que já chega a pequenas cidades, com menos de 20 mil habitantes, como Passo do Camaragibe (AL), Candeias do Jamari (RO) e Itapiranga (AM).

Ainda de acordo com o relatório, 67% dos domicílios brasileiros que têm computador estavam conectados em banda larga no fim de 2010. Os números incluem conexões em banda larga fixa e as oferecidas por meio de modems de acesso à internet móvel. Os dados para 2010 foram projetados a partir da Pesquisa TIC Domicílios 2009, realizada pelo Cetic.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação).

Segundo o relatório da Telebrasil, a ampliação do acesso da sociedade brasileira à internet em alta velocidade tem tido crescimento vertiginoso, com padrões de qualidade reconhecidos internacionalmente.

Um levantamento recente feito pela consultoria independente Ookla, entidade americana que avalia padrões de qualidade e velocidade dos serviços de banda larga para instituições em todo o mundo, e aponta que o índice de qualidade de serviço da banda larga residencial brasileira é de 82,93, à frente de países como África do Sul, Austrália, Estados Unidos, Portugal e Espanha.

Leia Também