Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

CAMPO GRANDE

Ação conjunta contra venda de bebida alcoólica a menores de idade recolheu 28 adolescentes

3 AGO 2012Por DA REDAÇÃO20h:00

A Rede de Instituições que atua no combate à venda e consumo de bebida alcoólica para menores de idade, composta por integrantes da Segurança Pública, Ministério Público, Poder Judiciário, Secretarias estaduais e municipais de Saúde, Educação, Assistência Social e Conselho Tutelar, se reuniu na manhã desta sexta-feira (03) no auditório da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) para avaliar as ações conjuntas que vem sendo executadas pelo grupo.

O secretário falou sobre a importância da ação, sobretudo pelo número de 28 adolescentes recolhidos em situação de risco, conforme balanço apresentado na ocasião.

 Segundo Wantuir Jacini, outro ponto importante a ser discutido e fiscalizado é o grande número de estabelecimentos comerciais que estão abertos sem nenhum controle mais intenso. “Alguns pontos estão em funcionando sem a documentação necessária, sobretudo nos bairros mais afastados do centro, colaborando para a comercialização indiscriminada de bebidas alcoólicas”, ressaltou. 

Balanço

De acordo com o relatório foram abordados 2.444 condutores e vistoriados 364 veículos. A ação resultou em 102 notificações, o recolhimento de cinco Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e nove Certificados de Licenciamento dos Veículos (CLVs). Ainda houve a remoção 19 veículos para o pátio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e um termo de constatação de embriaguez.

Na ação ainda foram recuperados dois veículos, apreendidas cinco armas de fogo, um mandado de busca e apreensão executado, 28 adolescentes recolhidos em situação de risco e 11 pessoas presas. Os policiais ainda vistoriaram 78 comércios e fecharam 35 estabelecimentos que apresentaram algum tipo de irregularidade.  

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também