Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TAILÂNDIA

Acaba votação marcada por protestos e boicote

Acaba votação marcada por protestos e boicote
02/02/2014 18:00 - FOLHA PRESS


Os colégios eleitorais na Tailândia fecharam hoje após o fim das votações em eleições marcadas por protestos e boicotes de opositores do governo.
Os manifestantes, que defendiam um adiamento do pleito para que fosse feita uma reforma política, impediram o voto em 42 das 375 seções em todo o país, cinco das quais na capital Bancoc.

A eleição ainda foi suspensa em nove províncias do sul em que a entrega das cédulas e urnas eleitorais foi impedida.

A primeira-ministra interina Yingluck Shinawatra, um dos principais alvos dos protestos, votou no início da manhã na capital, sob forte esquema de segurança.

Segundo a Comissão Eleitoral do país, o voto transcorreu sem incidentes em 333 circunscrições -em 68 de um total de 77 províncias, principalmente no norte e no nordeste.

Cerca de 48 milhões de tailandeses foram convocados às urnas em um clima de tensão devido à violência ocorrida em torno dos protestos nas quais pelo menos dez pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas desde novembro do ano passado.

Mais de meia centena de partidos concorreram neste pleito, no qual os antigovernamentais impediram o registro de 28 candidatos no sul e centenas de milhares de pessoas não puderam exercer seu direito ao voto.  

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...