Domingo, 24 de Junho de 2018

Abrir uma empresa no Brasil custa mais de R$ 2 mil

24 JUL 2010Por 09h:00
     

O custo médio para abrir uma empresa no Brasil é de R$ 2.038. Esse valor varia quase 274% entre os estados brasileiros, considerando o mínimo registrado na Paraíba (R$ 963) e o máximo apresentado em Sergipe (R$ 3.597).

Ao comparar com outros países integrantes do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), o montante representa o triplo do valor cobrado, cuja média é de R$ 672.

Dos países da América do Sul, a referência na abertura de empresas é a Colômbia, com a média de R$ 1.213, quase a metade do custo brasileiro.

Os dados fazem parte de um levantamento realizado pela Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) divulgado nesta sexta-feira (23).

Análise por atividade

Ao analisar a atividade econômica, o estudo aponta que o custo de abertura de empresa industrial, que é de R$ 2.840, é superior ao do comércio e serviços, cujos valores médios são de R$ 2.631 e R$ 2.600, respectivamente.

No caso das micro e pequenas empresas, o custo de abertura no Brasil é de R$ 1.494, com alvará sanitário, sendo o valor mínimo registrado no Distrito Federal (R$ 490) e o máximo em Sergipe (R$ 3.208).

Já para a abertura de empresas de médio e grande porte, o custo médio é de R$ 2.912. Esse valor varia quase 431% entre os estados, sendo o menor na Paraíba (R$ 1.525) e o maior no Rio de Janeiro (R$ 5.080).

Taxas

Em relação às taxas cobradas, o custo de autenticação de cópias de documentos em cartórios varia 307% no País, sendo o Rio de Janeiro o estado mais caro (R$ 183) e a Bahia, o mais barato (R$ 45). Os cartórios representam 3% do custo total no processo da abertura de empresas.

O visto do advogado representa 35% do custo total gasto pelos empresários. A cobrança de honorários de advogado para validação do contrato social depende da determinação das OABs (Ordem dos Advogados do Brasil) estaduais e podem variar até 1.241%.

Já os alvarás do corpo de bombeiro, sanitário e de funcionamento, representam 25%, 12% e 11% do custo total. O registro da Junta Comercial representa 10% do custo.

Leia Também