quinta, 19 de julho de 2018

13º salário

Abono ajuda a pagar contas que têm juros mais altos

3 NOV 2010Por ADRIANA MOLINA04h:05

 Até o próximo dia 30 os trabalhadores começarão a receber o décimo terceiro salário – abono anual considerado por muitos um "fôlego", ou a oportunidade de concretizar sonhos guardados durante o ano todo. Porém, economistas alertam que é preciso ter cautela na hora de gastar esse dinheiro. Os débitos em atraso devem ser prioridade.

Paulo Ponzini, conselheiro do Conselho Federal de Economia (Cofecon), afirma que todas as pendências precisam de atenção, mas em especial as de cartão de crédito. "Na verdade devem ser priorizadas as contas que têm juros maiores e, o cartão geralmente é o que mais se enquadra nesse perfil, com taxas mensais que ultrapassam os 15% – as maiores do mercado", diz.

O cheque especial, que fica entre 6% e 9% ao mês é o segundo da lista. Em seguida os crediários e outras cobranças menores, ou que se baseiam na inflação, com média de 12% ao ano.

O objetivo de traçar uma lista de prioridades é evitar a chamada "bola de neve" – quando a conta chega a triplicar ou mais por causa dos juros sobre juros cobrados mensalmente.

Segundo plano
Depois de quitar dívidas, o recomendado ainda não é sair gastando o que sobrou do décimo terceiro com presentes de Natal nem mesmo renovar o guarda roupas. Agora, segundo o economista, é hora de pensar no futuro, no próximo ano que se inicia, fazendo uma espécie de planejamento orçamentário.

"É preciso lembrar que todo início de ano há uma série de contas como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar dos filhos. Fazer uma poupança para arcar com essas despesas sem se apertar é essencial para evitar o endividamento logo no começo do ano", pondera. O aconselhável é que, só depois de compor essa reserva, seja gasto com supérfluos.

 Volume
O décimo terceiro salário neste ano deve injetar cerca de R$ 1,3 bilhão na economia sul-mato-grossense. Apenas na Capital, serão mais de R$ 366 milhões, segundo levantamento da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) – montante 20% maior que o do ano passado. No País, estimativa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta a injeção de R$ 102 bilhões na economia com o pagamento do abono.

Leia Também