DEFENSOR PÚBLICO

Abertas inscrições para concurso com salário de R$ 12,2 mil

Abertas inscrições para concurso com salário de R$ 12,2 mil
21/08/2012 14:28 - Da redação


A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul inicia hoje (20), as inscrições para o 16º Concurso Público de Provas e Títulos para o Provimento de Cargos de Defensor Público. A seleção oferece 25 vagas com salário de R$ 12.299,73.

Os candidatos precisam ser bacharéis em Direito e, conforme cronograma, realizarão uma prova preambular objetiva, prevista para o dia 11 de novembro, a partir das 9h (horário de Mato Grosso do Sul). Haverá também provas escritas subjetivas, de disciplinas teóricas e práticas, provas orais, compreendendo arguição e tribuna, avaliação de títulos e investigações sigilosas.

As inscrições são realizadas pelo site da Fundação Vunesp (Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”), no endereço eletrônico http://www.vunesp.com.br/ e vão até o dia 18 de setembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 200 (duzentos reais). Os candidatos que tiverem dúvidas sobre o concurso deverão entrar em contato com a Fundação Vunesp pelo telefone (11) 3874-6300 ou e-mail: vunesp@vunesp.com.br.

Para atender o disposto no Decreto Estadual nº 13.141, de 31 de março de 2011, seis vagas são destinadas aos candidatos inscritos no Programa de Reserva de vagas e aprovados no concurso, destas, duas vagas são para pessoas com deficiência (PcD), três para negros e uma para candidato indígena.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".