Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

IBGE

Abate de bovinos e suínos cresceu no País

Abate de bovinos e suínos cresceu no País
31/03/2011 16:09 - AGÊNCIA BRASIL


O abate de bovinos fechou o ano de 2010 com uma alta de 4,3% em relação a 2009, de acordo com a Pesquisa Trimestral de Abate de Animais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2010, 29,665 milhões de cabeças de bovinos foram abatidas. No último trimestre do ano, no entanto, ocorreu uma queda de 3,8% em relação ao mesmo período de 2009.

De acordo com o IBGE, esse declínio nos últimos meses foi influenciado pelo menor consumo de carne bovina no mercado interno, em função das fortes altas de preços, e pela queda nos volumes de exportações de carne.

A pesquisa do IBGE também mostra que em 2010 houve elevações nos abates de frango, de 4,5%, com 4,988 bilhões de unidades, e de suínos, de 5,1%, com 32,510 milhões de unidades abatidas.

O Centro-Oeste é a região com maior volume de abate de bovinos (34,7%), seguida do Sudeste, com 22,3%. Com relação aos estados, Mato Grosso continuou na liderança, com 14% do total, seguido de São Paulo (12,1%) e Mato Grosso do Sul (11,3%).

Em relação ao abate de frangos, a principal região é a Sul, que detém 59,5% da produção nacional, sendo que o estado do Paraná contribui com 26,4% dos frangos abatidos. A região também lidera o abate de suínos (65,4%). Neste caso, os principais estados abatedores são Santa Catarina (26,9%) e o Rio Grande do Sul (21,9%).

A pesquisa do IBGE também apresenta os resultados de 2010 das produções de leite e de ovos de galinha. No ano passado, foram adquiridos 20,966 bilhões de litros de leite, 7% a mais que em 2009, confirmando um crescimento contínuo que vem sendo observado desde 1997, quando a pesquisa começou a ser feita. A produção de ovos de galinha atingiu 2,460 bilhões de dúzias, 4,2% a mais do que ano anterior.

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...