PESQUISA

Abastecer com gasolina é vantajoso em todo o Brasil

Abastecer com gasolina é vantajoso em todo o Brasil
18/04/2011 15:50 - g1


Abastecer com etanol continua sendo desvantajoso em relação à gasolina em todos os Estados do Brasil, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pela Agência Estado, referentes à semana terminada no dia 16. Nos 26 estados e no Distrito Federal, a gasolina está mais competitiva.

O preço médio da gasolina no Estado de São Paulo está em R$ 2,691 por litro, o que torna o etanol hidratado competitivo na região até R$ 1,8837. Na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 2,187 por litro, 16,10% acima do ponto de equilíbrio. Na semana, os preços do etanol caíram 0,81% nos postos de São Paulo.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito Federal. Quando a relação aponta um valor entre 70,00% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.

Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 81,27% do preço da gasolina (até 70% o etanol é competitivo). Em Goiás, a relação é de 80,63% e em Mato Grosso de 75,08%. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Rio Grande do Sul (preço do etanol é 100,03% do valor da gasolina) e em Santa Catarina (+96,88%).

Preços

Os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros subiram em 21 Estados, e caíram em apenas quatro e no Distrito Federal, na semana terminada no dia 16. No Amapá, o preço do etanol permaneceu estável. As cotações caíram em Goiás, Rio Grande do Norte, Roraima e São Paulo. A maior alta foi registrada no Ceará, de 5,55%, seguido da Paraíba (5,17%), Mato Grosso (4,99%) e Alagoas (4,69%). A maior queda foi verificada no Distrito Federal, de 8,95%.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".