Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

ENTREVISTA

'A vacina não isenta a pessoa dos cuidados adicionais contra a gripe', alerta infectologista

22 JUL 2012Por MILENA CRESTANI19h:25

Diante de quatro mortes por gripe suína confirmadas em Mato Grosso do Sul, a população voltou a ficar em alerta. Até a última quarta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde havia confirmado 97 casos da doença no Estado. Nos últimos dias, houve uma corrida em busca da vacina nos postos de saúde, mas já não há mais doses disponíveis.

O médico infectologista José Ivan Aguiar alerta para a importância de todas as pessoas que apresentarem sintomas de gripe procurarem o médico para receber a medicação adequada, o Tamiflu. Nesta entrevista, José Ivan fala ainda dos cuidados que a população deve manter para evitar a transmissão da doença.  

CORREIO PERGUNTA O número de casos de gripe suína (gripe A) já é 50% maior do que em 2009, quando houve pandemia da doença. Por que mesmo diante do aumento as autoridades de saúde insistem em dizer que a situação não é grave?
JOSÉ IVAN Na fase pós-pandemia o aumento localizado do número de casos da doença é previsível. Ela é consequência do predomínio do vírus H1N1 em relação ao agente da gripe sazonal. Com base em pandemias anteriores e no conhecimento acumulado, é possível ocorrer um maior número de casos produzidos pelo agente e formas graves da doença, sobretudo em grupos etários mais jovens. Acredito que esse fato possa estar ocorrendo na região sul do País, com reflexos em Mato Grosso do Sul.

LEIA A ENTREVISTA COMPLETA CLICANDO AQUI

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também