Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

ESPECIAL - TRAGÉDIA URBANA

A 'guerra no trânsito' matou 51 pessoas somente neste ano

4 JUL 2012Por MILENA CRESTANI00h:02

Expedito José da Conceição, 55 anos, José Antônio Vasconcelos, 48, David Del Valle Antunes, 31, Luiz André Gonzales dos Santos, 19, e Keverson Fernandes, 6. Nomes de cinco das 51 pessoas que morreram em acidentes no trânsito de Campo Grande desde o começo do ano. Representam a dor de famílias, sonhos interrompidos e também retratam o drama da “guerra no trânsito”, onde o número de vítimas não para de aumentar.

Em geral, foram vítimas da imprudência de motoristas, que abusam da velocidade, dirigem embriagados, desrespeitam a sinalização do trânsito sem medir as consequências de atos que podem custar vidas. Essa mesma falta de consciência que faz todos os dias equipes de socorro transportarem aproximadamente 25 pessoas feridas para os hospitais, tornando o sistema de saúde ainda mais caótico.

De janeiro até o dia 22 de junho, Campo Grande teve 5.349 acidentes. Em 2.824 das ocorrências pessoas ficaram feridas,segundo dados da Companhia Independente de Polícia de Trânsito (Ciptran) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Mato Grosso do Sul. No total, até o dia 28 de junho, foram 3,8 mil feridos, conforme divulgado pelo Detran. O boletim final será divulgado apenas no dia 10 deste mês.

A maioria dos condutores envolvidos nas ocorrências tem entre 18 e 24 anos, situação que se repete em todos os boletins estatísticos divulgados pelo Detran neste ano. Aliada à idade, a inexperiência ao volante também contribuiu para as fatalidades. Na maior parte dos casos, os condutores que se envolveram em acidentes obtiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) há menos de cinco anos.

Reportagens
Justamente por conta do agravamento da situação – que sobrecarrega os hospitais por conta dos dezenas de feridos e acidentes que ceifam vidas – o Correio do Estado inicia hoje uma série de reportagens sobre trânsito. Campo Grande conta hoje com uma frota de 429,9 mil veículos, aumento de 73% em cinco anos, conforme dados do Detran.

Leia mais no jornal Correio do Estado
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também