Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

A fuga do óbvio

9 FEV 10 - 00h:34MANOELA REIS, TV PRESS
Reinventar é a palavra que mais se ouve nos bastidores do “Alternativa saúde”, do GNT. Há 13 anos no ar e há 12 sob o comando de Patrycia Travassos, o programa dá dicas de como se manter saudável. Por isso, a equipe da produção se esforça para fugir da repetição. “Essa necessidade de reciclar é constante. O programa evoluiu junto com o tema. Antes as pessoas achavam o assunto meio ‘bicho grilo’, hoje todos querem saber”, opina Patrycia, apresentadora da produção. Apesar do maior interesse do público pela vida saudável, o diretor do programa, Tiago Worcman, alerta: “Não somos médicos, e sim conselheiros. Não é para pegar as nossas dicas como se fossem as únicas soluções”, ressalta. Uma das alternativas de Tiago para manter o “frescor” do programa é gravá-lo todo em externas. A opção de manter o clima bucólico foi determinada pelo telespectador. “Sinto que o público aceita bem e se identifica com o cenário verde e a luz natural. Falando de uma alternativa mais saudável, nada como o ar fresco”, explica o diretor. Já Patrycia não esconde sua preferência pela gravação em estúdio. “Acho que ficaria tão bom quanto. Cheguei a sugerir algumas vezes, mas acho que ninguém comprou a minha ideia”, queixa-se. Gravar sempre em externas tem seu preço. Apesar do belo fundo, já que é gravado no Alto da Boa Vista, no Rio de Janeiro, a equipe sofre com as intempéries do clima. “As pessoas vêem o resultado bonito, o clima zen, mas não sabem que o bastidor não é nada tranquilo”, esclarece Patrícia Santos, produtora do programa. O calor escaldante exige um estoque de ventiladores, garrafas de água e o constante retoque da maquiagem de Patrycia e dos convidados. “A inda têm os mosquitos que fazem a festa nas gravações. O repelente é presença imprescindível”, ressalta a apresentadora. Para compensar, as reuniões de pauta acontecem em uma sala com ar-condicionado e um frigobar recheado. Durante as discussões, a equipe precisa “quebrar a cabeça” para encontrar temas ou abordagens novas que ainda não tenham sido usados no programa. “Tentamos acompanhar o momento do telespectador na escolha dos assuntos. Depois de uma festa como o Réveillon, por exemplo, sabemos que o público quer saber como curar a ressaca”, exemplifica o diretor, que tenta manter a frente de um mês nas gravações. Para a segunda semana de março, o “Alternativa saúde” prepara um programa que homenageia as mulheres. Por conta do Dia Internacional da Mulher – 8 de março –, a produção receberá uma injeção extra de progesterona com o tema. “Vamos ressaltar as diferenças entre o homem e a mulher. Nós defendemos que a igualdade é apenas nos direitos”, explica a produtora do programa. Para discutir o universo feminino, Patrycia Travassos recebeu a pesquisadora feminista Rosemarie Muraro. Apesar dos 79 anos, Rosemarie tem opiniões bastante modernas e um tanto polêmicas quanto a liberdade sexual feminina. “Ao me ver você não acredita que posso dizer essas coisas e ter ideias tão abertas. Mas digo e repito, sou uma mulher impossível”, define a convidada. Para a próxima temporada do programa, que estreia em julho, Tiago Worcman já tem planos. O diretor espera estrear dois quadros novos. “Estamos pensando em mostrar uma viagem ao exterior. Algo fixo, como uma série”, adianta.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Festival América do Sul <BR>terá rock e sertanejo
CULTURA

Festival América do Sul terá rock e sertanejo

ILEGAL

Ministério da Justiça recomenda denunciar vendas casadas em bancos

Secretário diz que atrelar juros a outros serviços pode ser irregular
CLÁUDIO HUMBERTO

Eu só quero transparência, tá ok?

Confira o seu astral para esta quinta-feira
ASTRAL

Confira o seu astral para esta quinta-feira

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião