Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

70% dos consumidores satisfeitos com comércio da capital

25 OUT 09 - 12h:05
     

O nível de satisfação do consumidor em Campo Grande, pela primeira vez, passará a ser medido de forma integral. Isto porque a Fecomércio/MS - Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul, em parceria com a Fundação Manoel de Barros (FMB) e a Universidade Anhanguera-Uniderp lançaram o Termômetro do Consumidor, uma pesquisa mensal e sistemática junto aos clientes do comércio varejista, para entender as suas expectativas antes da compra, suas percepções da qualidade dos produtos, dos serviços, dos atendimentos e das possíveis reclamações após a compra.


        

A pesquisa referente ao mês de setembro de 2009 aponta que o nível se satisfação do consumidor do comércio varejista local é de 70,5%, numa escala de 0 a 100%. Quando indagados sobre seu nível de satisfação com as suas compras, conforme o local da loja, os compradores do centro da cidade e do Shopping Campo Grande indicaram níveis muito próximos: 69,9% e 69,5%, respectivamente. Os compradores em lojas de bairros indicaram um nível de satisfação um pouco superior, com valor de 71,3%.


        

Os pesquisadores de campo entrevistaram 400 compradores durante a última semana de setembro, em vários pontos do centro e em vários bairros da cidade. ?Houve uma efetiva colaboração do consumidor em responder a entrevista e foram poucos os que recusaram. Esta adesão do cidadão em responder sobre o comercio local é um forte indicativo que ele deseja externar seus desejos e experiências durante as suas compras?, destaca o vice-presidente Edison Ferreira Araújo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
BRASIL

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira

BRASIL

Lava Jato recupera R$ 67 milhões desviados da Petrobras

BRASIL

AGU evita perdas de R$ 237,2 bilhões no primeiro semestre

BRASIL

Previdência: concessões reduzem economia da reforma para R$ 933,5 bi

Mais Lidas