Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

2009 será ano de guerra no PT

2009 será ano de guerra no PT
06/01/2009 22:13 -


     

Adilson Trindade

 

O ano de 2009 será de definições no comando do PT em Mato Grosso do Sul. Sem entendimento, os grupos rivais começam a construir as suas trincheiras para o grande embate. O resultado desta disputa vai definir quem fica, quem sai ou, na melhor das hipóteses, os líderes rivais declaram cessar-fogo para acabar de uma vez por todas com a guerra interna que vem se arrastando desde as eleições de 2006 quando o senador Delcídio do Amaral concorreu ao Governo do Estado sem o apoio do então governador José Orcírio dos Santos.

 

Apesar de todos os esforços do ex-governador José Orcírio acenando com trégua no PT, ainda não há clima para entendimento. O senador Delcídio do Amaral não expõe publicamente a sua opinião, mas em conversas reservadas com os seus correligionários deixa claro que não confia na palavra do ex-governador, porque já foi "muito sacaneado por ele" e acha que chegou a hora de "depurar o PT" com o surgimento de novas lideranças.

 

Nota-se que há disposição de setores do PT de isolar o ex-governador ou mesmo forçá-lo a sair do partido, deixando a legenda livre nas mãos de Delcídio que hoje tem muita mais credibilidade política tanto em Brasília quanto em Mato Grosso do Sul.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...