Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RedeTV! demite âncora que reclamou de salários atrasados

6 JAN 12 - 03h:00folha.com

Rita Lisauskas, jornalista e âncora do "RedeTV! News" que reclamou salários atrasados em dezembro, foi demitida. Ela foi informada hoje da rescisão de seu contrato, e a RedeTV! exige que ela também pague a rescisão contratual, cujo valor não foi revelado.

Rita, 35, estava na RedeTV! desde 2000 e ancorava o "RedeTV! News" havia oito anos. Ouvida pelo "F5" na noite desta quinta-feira, ela se disse tranquila. "Não fui ingênua, eu sabia que haveria repercussão, mas não imaginava que a emissora levaria a este desfecho", afirmou.

Segundo ela, a RedeTV! já havia rescindido seu contrato sete dias atrás, mas deixou para informá-la hoje.

"Estou com a consciência tranquila. Eu não podia sentar naquela bancada e fingir que nada estava acontecendo à minha volta. Pais, mães de família, profissionais sérios sem dinheiro, em plena época de Natal."

A jornalista afirma que o motivo dado para a demissão foi que ela comentou "informações internas e sigilosas da emissora".

A crise na RedeTV! e os atrasos nos pagamentos já eram noticiados na imprensa desde julho último. Em entrevista à Ilustrada, em agosto, o presidente e sócio-majoritário da emissora, Amilcare Dallevo, admitiu que estava "atrasando" alguns pagamentos.

"Eu estava tentando comprar a parte do Marcelo. Segurei uns contratos que seriam usados no pagamento. Depois, abortei a negociação. Não foi uma crise. Foi uma estratégia de caixa para comprar a parte do Marcelo", afirmou Dallevo à ocasião.

"Estou com minha consciência em paz", afirmou ao "F5".

Procurada, a assessoria da RedeTV! não foi localizada para comentar o assunto até a publicação deste texto.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

IMPASSE COM O SETOR

Diretoria da ANTT aprova suspensão da nova tabela de fretes

ECONOMIA

Em nova proposta, governo agora quer limitar saques do FGTS a R$ 500 em 2019

Procuradoria descarta indiciar Cristiano Ronaldo por acusação de estupro
ASTRO PORTUGUÊS

Procuradoria descarta indiciar Cristiano Ronaldo por estupro

Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça
SENADORA

Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça

Mais Lidas