Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

NOVA LIMA

Mulher mata marido e deixa bilhete: 'Cansei de apanhar'

18 FEV 14 - 14h:00TARYNE ZOTTINO E LAURA HOLSBACK

O artista plástico Edmilson Ramão da Silva, de 44 anos, foi assassinado a facadas ontem (17), e sua esposa, identificada apenas como Madnusa, deixou um bilhete confessando o crime. O crime aconteceu na residência onde o casal vivia, no residencial Silvestre III, Bairro Nova Lima, em Campo Grande.

De acordo com Polícia Civil, Madnusa telefonou para o celular da filha, de 15 anos, e pediu que ela fosse até o Mercadão Municipal pegar a chave da casa com um advogado e, depois, até o imóvel. Lá, segundo a mulher, a garota encontraria um homem morto. No local, a menina encontrou o padrasto morto, no corredor, com perfurações na cabeça, nos braços e no pescoço.

Em cima da mesa, a menor encontrou um caderno em que a mulher confessou ter cometido o crime. “Cansei de apanhar dele. Agi em legitima defesa. Era ele ou eu. Tenho um filho pequeno para criar que só tem a mim. Sinto muito”. O caso é investigado na 2ª Delegacia de Polícia.  No último domingo, José Milton Maciel, 41 anos, também foi morto a golpes de faca, pela esposa Gonçalina Rodrigues Canavarro, 37, no Bairro Campo Nobre. As duas mulheres estão foragidas.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Consórcio entrega mais 20 novos ônibus nesta segunda
TRANSPORTE PÚBLICO

Consórcio entrega mais 20 novos ônibus nesta segunda

Inscrições para mestrado e doutorado da UFGD terminam em novembro
ENSINO SUPERIOR

Inscrições para mestrado e doutorado vão até novembro

Corregedor nacional inspeciona TJ e atende público nesta segunda
É AMANHÃ!

Corregedor nacional de Justiça inspeciona TJ e atende público

PRÓ-DEMOCRACIA

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

Área de Kowloon foi palco das piores cenas de violência

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião