Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PARA 2014

Kaká se coloca à disposição de Felipão

2 JUL 13 - 18h:00gazeta esportiva

Melhor jogador do mundo em 2007, mas reserva do Real Madrid durante a última temporada, o meia Kaká afirmou que deseja disputar a Copa do Mundo de 2014 e se colocou à disposição do técnico da Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari, para as próximas convocações. Além disso, negou as especulações e garantiu que deseja permanecer no Real Madrid. Kaká foi uma das estrelas de um evento beneficente organizado pelo ex-jogador de basquete, Yao Ming, na China. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o brasileiro comentou sobre as recentes declarações de Luiz Felipe Scolari, e reafirmou o desejo de ser convocado para a Copa do Mundo do ano que vem.

“O Scolari falou que as portas estão abertas e ainda tem mais um ano para a Copa. A temporada europeia começa agora, e eu espero disputar mais uma Copa do Mundo, desta vez no meu País”, disse o jogador, que ainda comentou sobre as recentes manifestações que vêm ocorrendo no Brasil. Para o atleta, não há risco de elas provocarem o canclamento da Copa do Mundo. “Não acho que os protestos vão impedir a Copa do Mundo. Sou a favor de todas as manifestações pacíficas. Isto é bom para o País, é uma demonstração da força do nosso povo. Sempre quis ver o Brasil crescendo e é isso que está acontecendo”, ressaltou.
Contratado pelo Real Madrid em 2009 por 65 milhões de euros (R$ 188 milhões), Kaká ainda não convenceu na equipe merengue. Reserva de José Mourinho durante toda a última temporada, o meia pouco jogou e sofreu com algumas lesões.

Por causa disso e da consequente insatisfação da exigente torcida blanca, o jogador vem tendo sua saída da Espanha muito especulada. O Milan, clube pelo qual foi eleito o melhor jogador do mundo em 2007, é considerado o seu destino mais provável. Nesta terça, no entanto, Kaká negou que deseja sair do Real Madrid. “Sou jogador do Real, e quero ficar lá. Vou me apresentar junto com o restante do elenco dia 15 de julho e conversar com o Carlo Ancelotti (novo treinador do time), ver qual é a ideia dele, mas meu pensamento é ficar”, encerrou o meia, que já foi comandando pelo técnico italiano no próprio Milan.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OPINIÃO

Carlos Roberto Merlin Júnior: "Cola, ética e escola"

Graduado em Filosofia, Sociologia, História e especialista em Ética.
1° TABELIONATO DE PROTESTO

Edital de Intimação do município de Campo Grande 24/07/2019

PREFEITURA

Atos Oficiais do município de Campo Grande 24/07/2019

Felpuda

Mais Lidas