Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 18 de janeiro de 2019

Campo Grande

Escolas de samba apostam em espetáculo na avenida

28 JAN 2012Por BEATRIZ LONGHINI00h:02

Alex Guedes, presidente da Unidos do Cruzeiro, vai levar para a avenida um sonho de criança. “Sempre quis ter um circo e levei essa ideia para a nossa escola”, diz. O tema é “O sonho de uma criança: o picadeiro das emoções. Respeitável público, o Cruzeiro apresenta o circo!”

As homenagens à história de Campo Grande não param por aí. Os Catedráticos do Samba recuperaram a tradição do Mercadão Municipal, desde a época em que era localizado na beira dos trilhos, passando pela fase de mercado livre. Marilene Pereira de Barros, presidente da escola, conta o tema: “Tem mel, pimenta e farinha. Tem queijo, peixe e pastel. Temperos, aromas e sabores. Tem cultura de montão. É a história do Mercadão. 'Vamo' chegar freguesia!”.

A escola de samba Igrejinha vai contar a história do empresário Ueze Elias Zahran, com o enredo “Ueze Zahran: de sonho e trabalho, um império se fez”. “Vamos contar a história dos pais imigrantes e o sucesso através do empreendedorismo da família”, conta o presidente da escola, Paulo Freire. Segundo ele, Ueze Zahran desfilará em um carro alegórico.

“Sete pecados capitais”. Este é o tema da escola de samba Unidos do São Francisco. De acordo com o presidente, Ale Mahmud Tlaes, “inveja, gula, avareza, preguiça, ira, soberba e luxúria serão representados nas alegorias e fantasias”.

Já a escola Unidos do Aero Rancho vai levar ao Carnaval todas as festas realizadas no Brasil: “De janeiro a janeiro. Faço festa o ano inteiro”. O presidente Alberto Vieira de Mattos, conta que as fantasias estão sendo produzidas com materiais reciclados e doações. “A escola se prepara e conta com a ajuda de várias pessoas”.

Porto Murtinho é outra cidade que será homenageada este ano. Com o enredo “Sou touro bandido, sou touro encantado. 100 anos de Porto Murtinho”, a escola Deixa Falar vai debutar no Carnaval de Campo Grande. “Estamos contando com a participação de outras escolas e a expectativa é enorme para este primeiro ano”, conta Salvador Dódero, presidente da escola.

A Cinderela Tradição do José Abrão leva este ano para a avenida o enredo “Do fogo ao aço, cheguei. Do mar ao espaço, conquistei. Assim caminha a humanidade”, com as história das conquistas do homem, como a descoberta do fogo, a escrita, a medicina, de acordo com Márcio Marques Soares, autor do enredo.

Homenageando os negros, índios, o escritor Castro Alves e a Princesa Isabel, que assinou a Lei Áurea, a Estação Primeira do Taquarussu apresenta este ano o enredo "Do lamento de dor ao esplendor da liberdade". Segundo o presidente, Gregório Ferreira Tlaes Neto, a escola vai mostrar a evolução do Brasil, desde a chegada dos portugueses até a liberdade dos escravos.

Premiação

As escolas tem um regulamento a seguir, divulgado pela prefeitura. Elas devem sair na avenida com um mínimo de 250 integrantes. As premiações serão dividas em quatro: R$ 4 mil para a escola campeã, R$ 3 mil para a vice, R$ 2 mil para a terceira colocada e R$ 1 mil para o compositor do melhor samba de enredo. 

 

    

Fotos: Arquivo/Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também