Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 13 de novembro de 2018

AVIAÇÃO CIVIL

Comissão discute controle aéreo no Brasil

7 SET 2013Por AGÊNCIA SENADO00h:00

A Comissão de Assuntos de Infraestrutura (CI) realiza audiência pública na próxima quarta-feira (11), à partir das 7h30, para debater o gerenciamento, a modernização e ampliação da aviação civil brasileira. O tema principal desta vez será o controle do espaço aéreo e as operações de aeroportos. Estão convidados para a audiência pública o brigadeiro-do-ar José Alves Candez Neto, chefe do Subdepartamento de Operações (SDOP) do Departamento de Controle do Espaço Aéreo; o comandante Ronaldo Jenkins, diretor da Associação das Empresas de Aviação Regular (Abear); o diretor de Operações de Aeronaves da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Carlos Eduardo Pellegrino, e o gerente de Comunicações e Relações Institucionais do Aeroporto Internacional de São Paulo, Carlos Eduardo Fernandez Silveira.

Na última segunda-feira (2), o colegiado, presidido pelo senador Fernando Collor (PTB-AL), ouviu o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, que tratou do mesmo tema.
A reunião faz parte do ciclo de audiências públicas denominado "Investimento e Gestão: Desatando o Nó Logístico do País". Problemas na logística e falta de investimentos em infraestrutura têm sido apontados pelos senadores como fatores que comprometem o crescimento do país.

Em junho, após levantamento da CI, projetos executivos deficientes e exagero na atuação de órgãos de fiscalização foram apontados como dois dos maiores entraves para a conclusão de obras e a consequente melhoria da infraestrutura no país. O trabalho da Subcomissão Temporária sobre a Aviação Civil, vinculada à CI, foi concluído no último mês de abril, com um relatório que sugeria um novo planejamento para o setor de aviação civil, incluindo um plano plurianual de investimentos e um plano geral de outorgas de aeroportos para o setor privado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também