Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MEMÓRIA

Em 1977, briga contra poluição faz nascer o Indubrasil

Distrito industrial é marco da criação de MS

27 JUN 19 - 10h:00RAFAEL RIBEIRO

ACONTECEU EM 1976...

No final da década de 1970, o crescimento da cidade de Campo Grande já justificava a destinação de um local apropriado para a instalação de indústrias.

E em 1977, às vésperas da divisão do Estado, o Correio do Estado mostrava o drama vivido pelos moradores da saída para Aquidauana da BR-262, na região oeste da futura capital, com o grande número de indústrias que se alojaram na região.

"Excesso de poluição é tortura para 2 mil famílias", diz a manchete da edição do dia 24 de junho, onde é mostrado que graças à ação conjunta entre moradores e Câmara de vereadores, viria a ser desenvolvido o distrito de Indubrasil, setor industrial de Campo Grande.

A rivalidade existente entre o norte e o sul do então Mato Grosso unificado teve papel fundamental para a criação do Núcleo Industrial do Indubrasil.

“Nesse período havia uma disputa muito forte entre Campo Grande e Cuiabá. Como o Garcia Neto, governador de Mato Grosso na época, criou um distrito industrial em Várzea Grande. A ‘resposta’ do então prefeito de Campo Grande, Levy Dias, foi a criação do Núcleo Industrial do Indubrasil”, lembrou o economista Eduardo Marcos da Silva, ao Correio em 2017, quando da comemoração dos 40 anos do distrito.

Em 1977, foi implantado então pela Prefeitura de Campo Grande, o Núcleo Industrial do Indubrasil: uma área de 200 hectares localizada na região oeste da Capital, nas margens da rodovia BR-262, que conta com 80 lotes (de 5 mil a 10 mil metros quadrados), nos quais se instalaram empreendimentos industriais que revelam alguns dos caminhos do desenvolvimento econômico do município e do Estado.

Em 1982, a área foi repassada e passou a ser administrada pelo Governo do Estado.

Eduardo Silva, que foi presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso do Sul (Codems) - na época, vinculado à Secretaria de Estado de Turismo, Indústria e Comércio (atual Semagro) – conta que a primeira empresa que se instalou no local foi a Fertisul - Adubos Ipiranga, indústria de adubos nitrogenados. Atualmente o local abriga um curtume. A existência de ramal ferroviário no Núcleo atraiu outras empresas do setor, como a Adubos Guano, que se instalou em 1977 e ainda mantém suas atividades e a Indústria de Adubos Paulista (hoje desativada).

 
 

 

*SOBRE O AUTOR: Rafael Ribeiro é jornalista desde 2004, graduado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Paulistano, mora em Campo Grande desde 2016 e também é graduado em História pela Universidade de São Paulo, com mestrado em Estudos Brasileiros pela Fundação Escola Paulista de Sociologia e Política de São Paulo.

**Rotineiramente nossa equipe convida você, leitor, a embarcar com a gente na máquina do tempo dos 65 anos de história do jornal mais tradicional e querido de Mato Grosso do Sul para reviver reportagens, causos e histórias que marcaram nossa trajetória ao longo desse rico período. Você encontrará aqui desde fatos relevantes à história do nosso Estado até acontecimentos curiosos,que deixaram nossas linhas para fomentar, até hoje, o imaginário da população sul-mato-grossense. Embarque com a gente e reviva junto conosco o que de melhor nosso arquivo tem a oferecer.

E você leitor, gostaria de relembrar um fato, uma reportagem, uma história de nossa história. Nos envie sua sugestão pelo nosso whatsapp: (67) 99922-6705.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em 1975, Peru eliminou Brasil na semifinal na moedinha
CAUSOS DA BOLA

Peru já eliminou Brasil na moedinha

Da glória à tragédia: a Minicopa de 1972 em Campo Grande
MEMÓRIAS

Da glória à tragédia: a Minicopa de 72 em CG

Militares pensaram MS como território, chamado de Guaíra
MEMÓRIA

Militares pensaram MS como "território de Guaíra"

Em 1975, menores abandonados lotavam as ruas de Campo Grande
MEMÓRIA

Em 1975, menores abandonados lotavam as ruas de Campo Grande

Mais Lidas