quarta, 18 de julho de 2018

PALMEIRAS

Verdão busca motivação depois da notícia de cirurgia de Gabriel

Lesão no joelho esquerdo impede o volante de voltar a atuar neste ano

7 AGO 2015Por GAZETA ESPORTIVA17h:23

“Ainda não caiu a ficha, sério mesmo.” A reação de Rafael Marques ao falar de Gabriel mostra o impacto no elenco da lesão no joelho esquerdo que impede o volante de voltar a atuar neste ano. Além de ser um dos principais jogadores do Palmeiras, o volante mantém amizade com os colegas. E o clube tenta encontrar formas de motivação após a cirurgia do camisa 18.

Funcionários das lojas oficiais do Verdão fizeram gravações desejando força ao atleta de 23 anos, que sofre com a primeira lesão da carreira. O clube ainda fez um vídeo com os jogadores, juntos, passando a mesma mensagem ao amigo, que rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo no jogo de domingo, contra o Atlético-PR, e foi operado nessa quarta-feira.

“Nessa nossa profissão, estamos sujeitos a acontecer isso, mas sentimos bastante. Lamento muito. É um jogador que estava muito bem e um amigo meu, já tinha trabalhado comigo no Botafogo. Vamos conversar bastante, bater papo e passar pontos positivos para ele se animar, porque é um garoto enfrentando uma contusão complicada”, comentou Rafael Marques.

Em campo, Marcelo Oliveira testou Amaral na posição do volante e também treinou com Cleiton Xavier no time, recuando Robinho para fazer dupla com Arouca. Seja quem for o escolhido, Rafael Marques pede que todos se empenhem para marcar como Gabriel, amenizar a ausência do camisa 18 e também lhe dar motivos para sorrir durante os seis meses de recuperação.

“Certamos perdemos na marcação, o Gabriel é quem mais rouba a bola há anos. Temos jogadores que também marcam forte, mas não como o Gabriel. Com certeza, o substituto vai bem, vamos dar muita moral e confiança para quem entrar, só que precisamos nos sacrificar bastante para não sentir muito isso”, indicou.

“Hoje, o futebol pede muito que todos os jogadores se doem bastante e, com a lesão do Gabriel, precisaremos nos doar mais ainda. Que sirva como motivação. Apesar de não ser uma coisa bacana, já conversamos que a situação do Gabriel servirá de motivação até o final do ano. Que possamos continuar fazendo o que ele faz no meio-campo para comemorarmos juntos e lhe dar a alegria que está esperando”, prosseguiu o atacante.

 

Leia Também