STOCK CAR

Treino de sábado será fundamental para Total Racing

O retorno do Circuito Schin Stock Car em Campo Grande foi marcado pelo clima instável
12/09/2015 10:30 - da redação


 

Depois de quatro anos anos, Stock Car retorna a Campo Grande para a disputa da nona etapa da temporada 2015. Para a Cavaleiro Sports, foi uma estreia. A equipe paranaense acelerou pela primeira vez no Circuito Orlando Moura, nesta sexta-feira, que foi marcada pela instabilidade do tempo.

Popó Bueno foi 12º e acredita que os ajustes de hoje serão funadamentais para as pretensões de amanhã. "O que importa é sempre o sábado pra mim, a classificação, é claro que você estar competitivo no primeiro treino, já começa um pouco mais tranquilo, e não tem que mexer muito no carro. Eu acho que estamos em um caminho certo, mas tem que focar em um carro para as três voltas de classificação que é o que precisamos. Temos sempre um ritmo bom de corrida, mas largando muito lá atrás, tem muitos toques e acidentes. O objetivo é tentar sempre largar entre os dez, até a sexta fila, pra conseguir fugir dos toques", destacou o dono do carro #74.

O gaúcho Cesar Ramos, deu suas primeiras voltas no traçado da capital do Mato Grosso do Sul. "É a primeira vez que ando aqui em Campo Grande, foi um primeiro treino complicado, pela questão climática, não tinha nenhuma referência com pista seca, então com essa situação mista acabou não me ajudando muito. Temos que trabalhar para acertar e melhorar para amanhã, mas já tive sexta-feiras bem ruins e no sábado tivemos bons resultados", analisou Ramos, 25o colocado.

Os pilotos da Stock Car voltam a acelerar amanhã. O último ensaio será às 9h. Depois, às 13h, acontece a tomada classificatória com transmissão ao vivo do Sportv. A primeira corrida será no domingo, às 13h, com transmissão ao vivo também no Sportv (horário de Brasília).

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".