Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

BRASILEIRÃO

São Paulo envia à CBF reclamação formal contra árbitro de derrota para o Coritiba

5 AGO 2017Por José Eduardo Martins, Folhapress14h:13

O São Paulo entrou com uma representação junto à CBF contra a arbitragem de Pericles Bassols na partida com o Coritiba, na quinta (3). Os dirigentes tricolores argumentam que a performance do trio interferiu diretamente na derrota por 2 a 1, no Morumbi. A decisão foi tomada após reunião entre integrantes do departamento de futebol e o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, na sexta-feira (5).

Depois da partida, o diretor executivo de futebol do São Paulo, Vinícius Pinotti, já havia mostrado a sua insatisfação com o árbitro. Entre as críticas estão a não expulsão de um jogador adversário [Jonas] e a marcação de um pênalti, no gol de Carleto.

"A gente sai indignado com a arbitragem e vamos dar uma pensada no que vamos fazer. Não foi pênalti, ele se projeta, não há contato. O juiz começou o jogo, encostou estava dando, segurou o jogo para caramba. Falta muita qualidade na arbitragem no Brasil e nesse jogo foi horrível", afirmou Pinotti, na ocasião.

Os lances também geraram reclamações dos jogadores do São Paulo. No entanto, Rildo, do Coritiba, diz ter sofrido a falta. "Foi pênalti. Dei o toque na bola e ele me derrubou. Foi como um pênalti que o juiz não marcou no jogo com o Altético-MG", alegou Rildo.

Essa é a primeira vez que o São Paulo faz uma reclamação formal nesta temporada. Quase metade dos clubes da Série A (Cruzeiro, Botafogo, Corinthians, Flamengo, Avaí, Bahia, Atlético-PR, Atlético-MG e Fluminense) já tinham feito entrado com representações.

Na próxima partida o São Paulo enfrenta o Bahia, neste domingo, fora de casa. A equipe do técnico Dorival Júnior ocupa a 17ª posição na tabela do Campeonato Brasileiro, com 19 pontos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também